Fluxonomia 4 D = Futurismo + as novas dimensões e economias do Futuro.

Esse termo foi criado pela futurista Lalá Deheinzelin pioneira da economia criativa no Brasil.

Vivemos em uma transição de modelos de viver, empreender, gerir. Pois a crise vem do fato que os problemas e velocidades são exponenciais {crescem rapidamente, por multiplicação, 2x2x2....} mas nossa capacidade de resposta é linear { têm pouco alcance e avançam lentamente, por soma, 2+2+2...}.

O mundo em rede é exponencial mas nós, o planeta e o tempo somos lineares.

Logo para transitarmos na era exponencial precisamos de lentes novas, de uma bússola e um mapa para nos dá essa nova visão de futuro.

Precisamos vestir as lentes 4D e conhecer as 4 dimensões da sustentabilidade: .

✔️Dimensão cultural .

✔️Dimensão social

✔️Dimensão ambiental .

✔️Dimensão financeira .

Nas dimensões financeiro e ambiental os recursos tangíveis = escassez.

Já nas dimensões social e cultural, os recursos são intangíveis = abundantes.

Tangíveis = coisas, dinheiro, infraestrutura.

Intangível = pessoas, ideias, conhecimento.

Na era exponencial o valor é criado do fluxo gerado a partir de recursos de diferentes naturezas.

São os ativos intangíveis que ativam os recursos tangíveis.

Se você tiver todo o dinheiro e infraestrutura do mundo, você faz o que com tudo isso?

Nada! Se você não tiver pessoas com ideias e conhecimentos para fazer e criar algo.

A fluxonomia 4D trabalha observando e compreendendo os fluxos.

A partir das 4 dimensões, a Lalá chegou às 4 novas economias exponenciais - criativa, compartilhada, colaborativa e multimoedas ou multivalores que as explicaremos no próximo post.

Na plataforma do Mulheres do Futuro, você irá entender como aplicar a fluxonomia 4D de forma prática na sua vida e no seu negócio.

E você, já tinha ouvido falar em fluxonomia 4D?

Posted in _

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *